A incrível história de um heróico padre irlandês.

Monsenhor Hugh O’Flaherty foi procurado por salvar centenas de judeus em Roma durante as estratégicas operações disfarçadas que lhe renderam o nome de ‘Scarlet Pimpernel’.

À medida que a Gestapo rodeia o palácio de um aristocrata anti-fascista italiano, um sacerdote irlandês se dirige para a adega. Ele é procurado pelos nazistas por seu papel nos ousados ​​resgates de judeus, prisioneiros de guerra e refugiados, mas desta vez parece que não há escapatória. Milagrosamente, uma entrega de carvão sendo feita ao palácio oferece a cobertura perfeita – o clérigo enrubesce o rosto, esconde sua batina e foge em busca de liberdade através das estreitas ruas de paralelepípedos de Roma.

Esta cena dramática, recriada no filme de 1983 The Scarlet and the Black, estrelado por Gregory Peck como Monsenhor Hugh O’Flaherty, foi apenas um dos sufocos pelo qual o padre irlandês e diplomata do Vaticano passou durante sua campanha heróica para frustrar a Gestapo na Cidade Eterna durante a Segunda Guerra Mundial.

“O Monsenhor O’Flaherty deixou a segurança do Vaticano para viver em risco”, disse Jerry O’Grady, presidente da Sociedade do Memorial Monsenhor Hugh O’Flaherty na cidade natal do padre em Killarney, na Irlanda. “A Gestapo chegou a oferecer recompensa pela cabeça do padre e eles tentaram seqüestrá-lo muitas vezes”.

A Sociedade agora está preparando um pedido para o Yad Vashem para ter seu herói local listado como Justo entre as Nações, por ter ocultado centenas de judeus da Gestapo, durante a guerra.

Fonte: The Times of Israel (Leia o artigo completo aqui, em inglês). / Tradução: Fr. Joel Moreira, NDS.

Comments

comments

Post Tagged with , , ,

Comments are closed.