“Não é possível ser cristãos e antissemitas ao mesmo tempo”, afirma Cardeal Koch.

A “Nostra Aetate” deve ser “ocasião para olhar o futuro”, porque “nos últimos 50 anos não foram resolvidas todas as questões ainda abertas” e “com muita probabilidade continuarão sempre abertas”, mas “muitos rabinos consideram que os tempos estão maduros para aprofundar algumas questões teológicas”.

A afirmação é do Cardeal Kurt Koch, Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos cristãos, falando na Pontifícia Universidade Gregoriana, durante o Encontro Internacional “Nostra Aetate, the Leaven of Good”, organizado por ocasião do 50º aniversário da declaração conciliar.

Um documento que, disse o Cardeal Koch, “não perdeu nada de sua atualidade e mantém sua garantia de orientação no diálogo nas relações entre judeus e cristãos”.

Entrando especificamente no tema do judaísmo, o cardeal destacou que “não pode ser considerado uma das tantas religiões não cristãs”; a Igreja “tem com o judaísmo uma relação única e singular” como destacou João Paulo II no dia 3 de abril de 1986 em sua visita à sinagoga de Roma.

Numa época como a nossa, marcada por ondas de antissemitismo, “não é possível ser cristãos e antissemitas ao mesmo tempo”, concluiu o Cardeal Koch citando Papa Francisco.

Fonte. Vatican.va.

Comments

comments

Post Tagged with , , , ,

Comments are closed.