“Os nossos mártires estão gritando”, afirma Francisco

“Precisamos que os líderes muçulmanos condenem os ataques terroristas.” Foi assim que o Papa respondeu à primeira pergunta sobre islamofobia e cristianofobia:

“É bom que todos os líderes islâmicos – sejam eles líderes políticos, líderes religiosos ou líderes académicos – digam claramente e condenem isso, porque isso vai ajudar a maioria do povo islâmico a dizer ‘Não!’, mas realmente, da boca dos seus líderes”.

Muitos – diz o Papa – são hoje os mártires cristãos: eles estão a ser expulsos do Médio Oriente. E precisamente deste martírio que diz respeito às várias confissões cristãs nasce o ecumenismo do sangue:

“Os nossos mártires estão gritando: ‘Nós somos um! Já temos uma unidade, no espírito e também no sangue”.

Em seguida o Papa Francisco reafirmou que em sua opinião a humanidade está vivendo uma terceira Guerra mundial em pedaços. 


“Mas eu penso na Síria, quando se dizia em Setembro do ano passado que a Síria tinha armas químicas. Eu creio que a Síria não era capaz de fazer as armas químicas. Quem lhas vendeu? Talvez alguns dos mesmos que a acusavam de possuí-las? Não sei. Mas nesta questão das armas há muito mistério”.
Fonte: news.va

Comments

comments

Post Tagged with , , ,

Comments are closed.