Palestino afirma que Hamas só traz destruição para seu povo

por Bassem EID

Nós, palestinos, não podemos mais negar nossa parte da responsabilidade no massacre de nosso próprio povo”, diz com cólera um militante palestino dos direitos humanos contra a política do movimento islâmico Hamas, que “só traz a destruição ao seu povo”.

“Eu consagrei vinte e seis anos de minha vida na defesa dos direitos humanos. Eu conheci a guerra e o terror. E, no entanto,este último mês foi um dos mais difíceis de minha existência.

Eu moro em Jerusalém – leste (árabe) e eu vejo a destruição das vidas que estão em volta de mim. A Avenida 1 tornou a ser uma linha de demarcação entre leste e oeste (judaico) da cidade. Os palestinos da capital fizeram vandalismo com semáforos, equipamentos da linha de trem, assim como com os fios de eletricidade. Eu não consigo ver nestes gestos a expressão de uma insatisfação social. Se trata de atos de pura vingança. A coexistência pela qual eu militei toda a minha vida foi liquidada numa praça pública.

É evidente que a morte e a destruição sobreveio como um tsunami sobre os habitantes de Gaza. As comunidades sofrem dos dois lados, mas cada uma nega a dor do outro, e seus tormentos só pioram.

As vitórias diante das vítimas

No entanto, enquanto palestino, eu sou obrigado a reconhecer uma coisa: eu sou em parte responsável pelo massacre do nosso povo.

A maior parte dos palestinos eram contrários aos tiros de foguete sobre Israel. Eles sabiam que estes tiros não nos levariam a nada. Eles pediram ao Hamas de colocar fim nisto, conscientes de que estas operações acarretariam no massacre de seu povo.

Nós sabemos que o Hamas construía túneis levando diretamente à nossa destruição. Nós sabíamos que em Gaza cada metro quadrado é ocupado por três habitantes. E o Hamas sabia que um ataque contra Israel levaria a inúmeras mortes. Mas seus dirigentes se preocupavam mais com suas vitórias do que com suas vítimas.

Desmilitarização completa

O fato é que o Hamas tem necessidade de mortos, é isto que o permite criar sua influência, de encontrar fundos para adquirir armas. O Hamas nunca teve a intenção de libertar o povo palestino da ocupação israelense. E Israel jamais poderá destruir as infraestruturas desta organização. Somente nós, povo palestino, podemos conseguí-lo.

Era a responsabilidade do povo de Gaza de se revoltar contra o poder do Hamas. Nós sabíamos o que eles faziam, e nós nos deixamos fazer.

Tiraremos uma lição então de todas estas mortes? Eu espero que sim. Nós devemos erradicar o Hamas e promover uma desmilitarização completa de Gaza. Depois será preciso abrir os pontos de passagem de nossa fronteira (com Israel).

Eu escrevo estas palavras hoje enquanto leal palestino. Eu as escrevo porque estou preocupado com o futuro de meu povo.

tradução: Joel MOREIRA, nds
Fonte: koide9enisrael.blogspot.co.il

Comments

comments

Post Tagged with , , ,

Comments are closed.